quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Valores Tonais (entender pra fazer tatuagem realista)

Antes de querer fazer algo realista, existem algumas regras que geralmente o iniciante na arte não conhece ou faz vistas grossas para o assunto. O valor tonal é um desses assuntos que não são fáceis de aprender e colocar em pratica mas que, quando aprende, é sem duvida um dos maiores diferenciais em qualquer desenho, pintura ou mesmo tatuagem.

Já ouvi varias vezes de vários pintores e desenhistas que a cor nem sempre é o ponto mais importante numa obra mas sim os valores tonais.... concordo completamente.
Este assunto é velho, não é nenhuma novidade mas para a maioria dos tatuadores ainda é um assunto que não é nada estudado.

Em resumo, valor tonal expressa de maneira correta a obra do artista, fazendo com que o observador perceba claramente os volumes, profundidades, texturas, etc.
O tom é a medida do quanto escuro ou claro é uma pintura, tatuagem ou desenho. O tom define o quanto de luz chega aos nossos olhos. Matiz ou intensidade não tem haver com valor tonal, eles tem haver com cores... Se você colocar uma maçã na luz do sol ou num quarto escuro, a mesma cor da maçã modifica sua intensidade graças a luz ou a sombra. (depois falaremos sobre isso num próximo post).

Nas fotografias em preto e branco, tudo se encontra ali, sem cores, mas percebemos até o tipo de tecido que são feitas as roupas! Conseguimos perceber texturas das peles, brilhos de vidros, reflexos... vemos tudo perfeitamente sem cor alguma. Nessas fotos existem apenas os tons que pode ser do branco mais forte até o Preto mais intenso.
Mas se você conseguir perceber pelo menos 9 tons, você fará uma bela obra. Geralmente seis, sete tons já é muito bom para o trabalho mas, 9 será o ideal. Tudo é questão de pratica.

Veja os exemplos que eu separei para melhor entender:

Eu separei nesse exemplo apenas 3 tons, A, B e C no qual eu coloquei eles sobre quadrados de tons diferentes, 1,2 e 3.
Percebam que as bolinhas parecem mudar de tom quando colocados sobre valores diferentes. As bolinhas parecem ficar mais escuras ou mais claras dependendo do valor do fundo, mesmo essas bolinhas serem os mesmos valores em todas as 3 fileiras. Então, percebemos que o fundo é tão importante  quanto o primeiro plano. Na fileira 4, eu separei um pedaço do rosto dele no qual o primeiro retângulo é o original, com fundo quase Preto, criando um grande contraste com a pele. No segundo, menos contrastado e no terceiro, quase não existe contraste. Isso é importante para comecar a dar mais atenção para o fundo também.

Nesse outro exemplo, eu coloquei dois extremos importantes para conseguir melhor entender sobre os valores reais e o que a pessoa acha estar fazendo certo. Na sombra projetada do objeto, eu coloquei um quadrado Preto, pra mostrar que a sombra é muito escura porem, não é Preto. É normal que as pessoas entendam que é praticamente Preto e o faça assim mas você tem que adestrar seus olhos para entender qual o valor real. O mesmo é do lado oposto aonde tem a luz mais forte sobre o objeto que é muito clara porem, não é branco como no quadrado que eu coloquei ao lado para exemplificar. Eu diria que é um cinza muito claro.

Nesse exemplo, eu também coloquei dois quadrados, um branco ao lado do tom mais claro do objeto e um outro quadrado Preto na área da sombra própria do objeto.
O quadrado Preto realmente bate com o mesmo valor do objeto mas o branco não, ainda no objeto se encontra  um cinza claro mas longe de ser igual ao quadrado branco do exemplo. Eu quero mostrar com esses exemplos  que você não pode simplificar de modo preguiçoso. Tem que perceber com mais interesse, com mais atenção e domínio dos valores corretos. Nao é porque uma área é escura que tem que ser Preto ou mesmo uma área é clara tem que ser branca. Dominando isso, você  já esta em vantagem.



Nesse ultimo exemplo, eu marquei os valores de maneira mais pratica. Na ordem dos quadrados, marquei o fundo e seu valor no primeiro quadrado, no branco, o brilho intenso da taça. No terceiro quadrado, o reflexo dentro da taça. No quarto, o valor dentro do copo que dá a força para o brilho do copo. No quinto quadrado, um brilho que tem um cinza claro. No sexto quadrado, um Preto que dá um forte contraste.
Claro que eu só separei esses pequenos exemplos mas é um exercício que deve ser estimulado para que você consiga enxergar as diferenças entre os valores para que o resultado no realismo seja cada vez mais incrível. Exercite, não tenha preguiça! Faça pequenos exercícios diariamente.




 Em relação a tatuagem, eu peguei uma das minhas tatuagens para também exemplificar os valores tonais. A foto original é a colorida e eu transformei a foto em Preto e cinza para mostrar que independente das cores, podemos ver os volumes da roupa, rosto, mão, cabelos. Percebam que o fundo também favorece o tom do rosto da menina, deixando mais clara graças ao valor do fundo.

Para exercitar em casa, use papel Bristol e lápis do HB até o 8B. Lembre-se que quanto menor o "b", mais claro é o lápis e quanto maior, mais escuro. Para os tons mais claro, use os lápis hb, 2b, para os médios tons use os 4b e para os tons escuros os 6b e 8b para o totalmente Preto. Claro que pode misturar entre eles mas usando essa logica com os lápis você vai entender melhor sobre simplificar e criar variações tonais.

Então, para poder finalizar por enquanto, eu peço que quem quiser fazer algo realista, é uma obrigação entender sobre valores tonais. Não adianta querer saber tudo sobre cores se não compreende os valores tonais. Procure saber melhor sobre o assunto, é um tema que vai te acompanhar para o resto da vida  em toda a sua arte.

Vamos evoluir... 1%ao dia mas todos os dias.

Abraços a todos.

Lado B Estúdio  (11) 3476.1259
Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Tattoo Realista... Escorpião.

Olá, Pessoas! Vim falar de uma tatuagem que eu fiz hoje a tarde. Acho que tem algumas dicas que poderão ser importantes para quem gosta de fazer tatuagem realista.
No caso, foi um escorpião a tatuagem escolhida para ser feita.


A escolha por essa foto, se deu pelo simples fato de parecer um escorpião mesmo visto de longe... como assim? Eu procurei muitas outras fotos mas sempre as pernas estavam muito próximas do corpo do escorpião e quando visto de longe, virava um "bloco" escuro quase não identificavel. Depois de escolher algumas fotos, foram descartadas varias até se chegar nessa foto ao lado.







Escolhida a foto, usei alguns recursos no Photoshop para poder deixar a foto mais contrastada e mais "tatuável".  Entao eu tive esse resultado ao lado, a mesma foto porém, muito mais nítida e mais contrastada para eu poder trabalhar com mais eficiencia na tatuagem. É importante conhecer um pouco de Photoshop para poder trabalhar melhor as fotos antes de irem para a pele.











Aí está o decalque. Eu sempre uso uma tablet para tirar os meus decalques. Posso criar o decalque e poder depois imprimir maior ou menor sem nenhum problema. Se meu decalque, por algum motivo dá errado, eu posso imprimi-lo novamente sem me preocupar em desenhar novamente. Nesse caso, eu usei o próprio Photoshop para poder fazer o decalque com muitos detalhes.












Depois que eu passo pela impressora termo, tiro o decalque com todos os detalhes que eu havia feito no Photoshop.
Nesse caso, usei o Stencil Transfer para fazer o decalque, deixo secar por alguns minutos antes de começar a tatuar.....















As máquinas e suas respectivas agulhas: Uma Maquina de linha 09, uma de pintura com MG 09, uma outra de linha com 05 e mais uma maquina de sombra com Buchinha ou Round Spader de 11.
As de linha com 05 e 09, foram as mais usadas durante o processo. Como se fosse um lápis, fiquei desenhando as texturas com elas... as vezes trocando para manchinhas maiores ou menores. Nos espaços mais abertos, usava a buchinha de 11, assim para fazer as manchas maiores e nos espaços mais abertos, a magnum de 09... inclusive, bem pouco usado.



Ao lado, fiz um pequeno exemplo de como eu fui trabalhando essa tatuagem. Comecei criando as pequenas texturas com a RL05 e 09 como se fosse uma lapiseira. Como eu já havia feito todas as marcações no decalque, fica fácil entender o as texturas que eu devia fazer. quando os espaços iam ficando maiores, pegava a buchinha de 11 e poucas vezes, usei a magnum de 09. Fiz essa foto ao lado para mostrar o processo que foi sendo feito até o final da tatuagem. Até esse ponto, eu já estava trabalhando há mais ou menos uma hora e meia. Com muita calma, sem pressa para terminar. Quanto mais tempo você dedicar a tatuagem, mais detalhes, mais bonito vai ficando sua arte. Não tenha pressa, respeite seus limites mas antes de mais nada, respeite a pessoa que vai carregar para a vida toda um trabalho seu.








E esse é o resultado de um trabalho de aproximadamente 4 horas. Com muita dedicação a minha arte.
É muito importante a máquina não estar espirrando tinta para que não tire o decalque. É importante observar com atenção as pequenas manchas que criam as texturas, as formas... é muito importante ver os valores tonais e saber representa-los na pele, muito mais importante do que as cores.
É importante estudar... sei que muitos são tatuadores de tal hora a tal hora... de segunda a sábado... mas para ser um bom profissional, você tem que ser tatuador 24h por dia 7 dias da semana... nos feriados, nos dias santos... assim você irá evoluir cada dia mais. Estude, porque com estudo já não é fácil...imagine sem estudar!


Espero que gostem... comentem... assim eu saberei o que escrever...
Vamos evoluir... nem que seja 1% ao dia, mas todos os dias!

abracos a todos.



Lado B Estudio (Escola para Tatuadores) (11)3476.1259
Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806