sexta-feira, 20 de julho de 2018

Falando de Desenho - Dicas para aprender a Desenhar - Parte 4 Elementos

Hoje vou começar a falar um pouco sobre o acabamento dos elementos (olhos, nariz, boca e orelha) para podermos depois falarmos também sobre o acabamento da cabeça inteira, assim poderei falar um pouco sobre os cabelos, por exemplo.

Nessa parte separei em quatro pequenos videos um passo a passo de como faço e penso para desenvolver o desenho.

Uma frase que sempre uso na aula é: Aprenda a ver. Isso mesmo, aprenda a ver.

Ensinar a ver até que é fácil porem, você aprender a ver realmente não é uma tarefa das mais fáceis. Vai precisar de muita dedicação, muito treino e paciência. Não faça uma vez, faça pelo menos umas 20 vezes para começar a entender. Depois faça muito mais para ter desenhos cada vez mais bonitos





Na folha a cima eu explico bem como eu vejo as formas dos elementos.
Sempre com linhas simples, retas e conectando uma forma a outra. Sempre prestando atenção em todas as formas, todas mesmo, Por exemplo, o globo ocular quase sempre é ignorado pelo aluno. Mas deve ter uma atenção assim como qualquer parte que compõem o olho. Inclusive, antes mesmo de desenhar a íris eu começo a desenhar as formas do globo ocular consequentemente a íris aparece sem nem mesmo eu ter dado a atenção para desenha-la. Uma forma depende da outra por isso, não ignore nenhuma forma. Pode ser a forma de uma luz, sobras clarinhas, escuras... tudo é relevante para que o desenho fique correto.

Olhe com atenção para as formas, ângulos e espaços... tudo em harmonia o desenho fica correto.




No video a cima, eu mostro passo a passo como eu construo um olho. Veja que sempre vai aparecer no video a palavra conexão, formas e simplificação. Aprenda a ver com esses três pontos e seus desenhos ficarão mais profissionais.

Bom, vou preparar o exemplo do nariz e depois eu posto aqui na sequencia. Desenhe olhos e mais olhos... não tenha pressa. Aprender precisa de paciência e dedicação. Agilidade e habilidade se consegue com muitos estudos.

Ate!


Aulas de desenho, Pintura e Tattoo:
Lado B Escola (11) 3476.1259 - @ladobescola

Tatuagem legais com pessoas bacanas:
Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806 - @donrodrigues 

Meu Instagram Pessoal:
@don_rodrigues

domingo, 8 de julho de 2018

Falando de Desenho - Dicas para aprender a Desenhar - Parte 3 Construindo/Proporções

Acho que alguns conseguiram fazer os primeiros exercícios do ultimo post. Como eu sempre digo, resultados só aparecerão com muito esforço e muita, muita dedicação. Sempre que você tiver um pequeno espaço de tempo, pratique pois esses pequenos estudos em pequenos espaços de tempo dará resultados incríveis em pouco tempo.

Eu aposto com qualquer pessoa que nunca desenhou que ela pode fazer lindos retratos em 3 meses de curso. Só que essa pessoa tem que se comprometer a estudar todos os dias de segunda a segunda varias vezes. Tenho muita certeza do que eu estou falando e a pessoa tem que ter esse compromisso com ela mesma.

Vou falar um básico sobre proporção. Básico mesmo para você desenhar com um mínimo de proporção e acertar em algumas medidas nos desenhos que eu vou mostrar aqui no blog.
Como estou falando de retratos, sempre conto aos alunos que a proporção já era estudada e mencioda pelo grande filosofo Socrates (470 a.c - 399 a.C) e obviamente a preocupação de achar as medidas "perfeitas" foi passando por séculos e séculos até conseguir encontrar proporções básicas usadas nas grandes escolas de arte. Cennino Cennini (1370-1440)  escreveu em seu livro Il libro dell'arte, um manual sobre arte inclusive falando sobre proporções que são usadas até hoje. Depois dele teve vários outros artistas que escreveram mais sobre o assunto. 

Então, o que eu vou escrever aqui não é nada de novo como eu falei no paragrafo acima. Como eu vou mostrar é exatamente como eu uso. Então vamos lá. 




No post anterior, eu escrevi sobre a forma das cabeças que de maneira simples, desenhamos as formas com traços geralmente retos e ignorando pequenas formas. Eu sempre peço em aula para que o aluno tente resolver a forma da cabeça em no máximo 10 traços. Mais que isso é perda de tempo e possivelmente o aluno está observando os detalhes que no começo são totalmente dispensáveis. 

Depois da forma, temos que encontrar a linha da testa, aquela linha aonde a raiz do cabelo forma a franja e apartir dela, até o queixo, dividimos sempre em 3 partes. Essas 3 partes na proporção mais clássica são sempre iguais, que pode ser feito assim para você começar a estudar e entender o básico porém, as pessoas na sua grande maioria não conta com essas 3 partes exatas. Sempre a parte 1 é maior ou menor e assim com as demais partes também. 

Então fica assim:

Depois de encontrar a linha da testa (aonde começa a franja) sempre sobre para cima uma parte da cabeça. Essa medida é relativa porque a pessoa pode ter uma vasta cabeleira, pode ser careca, pode estar usando chapéu, etc...

A parte 1 é o tamanho da testa.

A parte 2 ficarão as sobrancelhas, olhos, orelhas e nariz.

A parte 3 ficarão boca e queixo.

Simples, não? Antes de continuar eu aconselho você a pegar muitas fotos e estudar como eu fiz na foto acima com os rostos e o esboço marcado em vermelho. Estude com papel layout e lápis macio. Não faça menos de 20 exercícios. Esse pequeno estudo não leva mais que um minuto e meio... Preste atenção na forma da cabeça, faça com calma prestando atenção nos espaços e ângulos da cabeça. Quando você tiver certeza que está bom, ai sim, olhe aonde se encontra a linha da testa, deixando sobrar o espaço ideal para o topo da cabeça e assim, dividir para baixo dessa linha 3 partes para a linha da sobrancelha, nariz e queixo.

Nesse video abaixo eu mostro para você ter uma ideia de como faço. São 4 exemplos aonde com calma, eu mostro o meu passo a passo. Tentem fazer também no mínimo 20 vezes. Depois dessas 20 primeiras tentativas, continue fazendo até se tornar simples e bonito. Eu desenho todos os dias e sei que ainda é pouco para aonde eu quero chegar. 



Não importa a posição da cabeça, eu faço sempre o mesmo esquema de construção. E dou mais uma dica: Não tente terminar o desenho, finalizar eu sei que dá uma sensação boa de algo concluído mas tente entender que estudar é assim mesmo, começando pela construção entendendo e deixando a construção bonita, correta e pronta para se finalizar. Eu sempre comento também nas aulas que nós sabemos quem sabe desenhar já no esboço do artista. Um esboço bonito, sólido e ao mesmo tempo com traços suaves, correto e bem solto. Então, não termine o esboço mas sim, pratique o belo esboço.

Mãos a obra? Então vai lá, pegue os papeis, lápis e muitas referencias. Desenhe, desenhe e desenhe... quando estiver cansado, desenhe mais ainda. Pratique esse post começando com o post anterior. 

Cheguei então ao final dessa Parte 3 com muitas informações para você poder praticar.
Pode parecer pouco mas eu sei que é difícil colocar um pouco de proporção nos desenhos e claro, como eu já disse antes, é apenas um resumo sobre proporção... existem muitos outros pontos que podíamos falar mas levariam muitos e muitos posts cansativos de se ler. Eu vou passando aos poucos mais dicas, fiquem atentos aos futuros posts.

Estudem, evoluam 1% ao dia mas todos os dias. E deixem de dar desculpas a você mesmo.

Até a Parte 4, aonde irei dizer um pouco sobre acabamentos.

Quer aulas de Desenho, Pintura e Tatuagem? 

Quer uma tatuagem bacana com tatuadores legais?
Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806 ou pelo whatsapp 98128.3725

Me siga lá no Instagram: @don_rodrigues







domingo, 1 de julho de 2018

Falando de Desenho - Dicas para aprender a Desenhar - Parte 2 Saber Ver

Antes de começar a ler sobre o que eu vou explicar, vou pedir uma coisa: Use esses textos como estudos sérios e que você vai sim se dedicar todos os dias, praticando cada parágrafo com seriedade e respeito por mim e por você principalmente. Se não tiver um compromisso com você mesmo, não será comigo que terá então, não precisa nem continuar.
Vou dizer algumas tarefas a se fazer em casa, pesquisas e se você acreditar em mim seu desenho irá melhorar muito em pouco tempo.
Portanto, tenha dedicaçao e foco.

Agora sim...


Uma das partes mais difíceis de se aprender no desenho é ver. Isso mesmo, ver... não estou falando de enxergar mas sim de aprender a ver.
Os mais clássicos de pessoas que não sabem ver são: As nuvens brancas, o céu azul, os matos e arvores verdes, a sombra cinza, a madeira marrom. Isso quando estamos falando de cores mas quando o assunto é desenhar retratos, sempre a cabeça é oval, redonda por exemplo.
As pessoas que ainda não sabem ver, criam padrões dificieis de tirar por falta de estudo e dedicaçao. É difícil sim, mas nunca será impossível e claro, os primeiros dias serão estranhos e difíceis porem, uma semana depois já sentirá uma grande evolução.


Como irei explicar desenhos voltados ao retrato, rostos mesmo indo do realismo até o estilizado, as regras serão sempre as mesmas. Só vai depender do caminho que você vai querer levar seu desenho. Não vou aqui falar sobre estilos até porque, quando alguém cai nesse assunto, pra mim é como a pessoa estivesse presa sem poder sair para explorar novos estilos e possibilidades. Mas isso é assunto para um outro post.


Vamos a primeira fase do desenho como eu sempre faço em todos os meus estudos.


Antes de querer sair por ai desenhando olhos, nariz, boca.. você tem que entender o todo. Não fracione a cabeça, veja como um todo e perceba que cada pessoa tem um formato de cabeça. Isso é muito importante para quem quer desenhar retratos porque tudo na pessoa é único. Qualquer forma é como se fosse parte da digital da pessoa e tudo se completa fazendo com que a pessoa seja aquela que vemos de verdade. Então, vamos começar a entender o formato da cabeça das pessoas. Preparado para começar a estudar? Então pegue lápis, papel layout e coloque de frente pra você, não em cima da mesa, mas como na foto abaixo.
Tá, muitos dizem que não tem dessas mesas em casa, tudo bem. Você pode improvisar usando uma prancheta A3, daquelas simples que muitos usam para desenhar, ou mesmo uma prancha em MDF e colocar sobre as coxas e encostar na mesa. Pronto! Mas é muito importante aprender a ver o desenho de frente e não sobre a mesa. Muitos alunos no começo reclamam que cansa mais. Sim, seu corpo está acostumado a desenha em uma única posição e quando mudamos isso, todos os ossos e músculos vão para uma posição que não estavam acostumados. Mas depois, veem me dizer que não conseguem mais desenhar com o desenho apoiado apenas na mesa, que sai tudo errado, enfim. Não quer aprender a desenhar? Faça seus sacrifícios também.



Estando na posição correta, agora iremos começar a desenhar. Mas, e como serão as referencias? De celular ou da tela de um computador? Ou fotos? Tudo serve porem, no começo eu peço que não use o celular como referencia. É muito pequeno e desconfortável para desenhar. Deixe para quando você estiver muito mais a vontade com todos os assuntos que iremos abordar. Use tablets, computadores ou fotos a principio.

A primeira fase:

Sabe o que é mais legal de se aprender desenho? Tudo que será passado será para facilitar sua vida como desenhista e não para atrapalhar. Os exercícios aqui mostrados serão para você fazer de uma forma simples e aprender a ver de uma maneira que provavelmente antes não tinha pensado.

Nessa primeira fase, falarei sobre as formas. Então você terá que cumprir com os exercícios fazendo de tudo para entender cada fase e praticar para alcançar resultados. Coloque datas nas folhas, não jogue as que não darão certo pois você tem que comparar sua evolução diariamente, semanalmente, etc...




Nesta primeira folha, eu peguei algumas fotos na internet somente para explicar o que você deve começar a entender para chegar nos desenhos que eu faço.
Quando eu disse que o importante é aprender a ver eu tenho isso na mente. A imagem e como eu vejo antes de querer desenhar detalhes. Pode perceber também que eu desenhei linhas retas, sem nenhuma curva e ignorei inclusive nariz, cavidade dos olhos, detalhes dos cabelos, enfim... o mais simples possível... é assim que eu começo os meus desenhos.

Essa é a fase da composição, do momento em que eu estudo se vai caber na minha folha, tela, etc para eu poder dar continuidade. O que importa aqui são: Os ângulos, os espaços de um ponto ao outro e a forma no modo geral. 

Exercitar esse começo será fundamental para a proporção, para a composição e muitos outros pontos que serão falados posteriormente.
Dá uma olhada no video abaixo em como eu faço para poder entender o processo.




Pode parecer pouco e até mesmo algumas pessoas acabam não dando importância a esse exercício mas eu dou muita atenção a essa primeira fase. Sempre eu tenho que corrigir coisas básicas como essa porque o aluno não deu o valor devido a esse exercício e acaba ficando uma cabeça torta e fora de proporção. 

Peço que faça pelos menos 25 cabeças em várias posições como olhando para cima, para baixo, perfil, 3/4, frontal. Pessoas com cabelo comprido, curto, chapéu, etc.... não importa. Tente perceber cada angulo de maneira mais simples possível, com traços simples, quanto menos traços melhor. 

Mas como eu ja falei varias e varias vezes, repita o exercício, eu comentei pelo menos 25 vezes mas claro, quanto mais se faz melhor fica e sua observação vai ficando cada vez mais perfeita. Faça por você, não por mim nem por ninguém... faça para que você melhore.

Espero que comente e que diga como foi a experiencia dessa primeira parte.

No proximo post continuarei esses exercícios completando com a distribuição dos elementos olhos, nariz, boca e orelhas.

Como eu ja disse, é desta maneira que eu desenho e também dou aula fazendo os alunos repetirem muitas vezes. Eu repito esses exercícios todos os dias também, criando desenhos para clientes eu faço todo o processo e vou passar cada passo a você. Cada desenho concluído como nos exemplos do post anterior, eu levo em média uma hora e meia. 

Bom, até a próxima... desenhe e repita muitas e muitas vezes evoluindo 1%ao dia mas todos os dias.

Atá o proximo post!


Aulas de Desenho, Pintura e Tatuagem:
Lado B Escola (11)3476.1259 - @ladobescola


Tatuagens Exclusivas com tatuadores legais:
Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806

Meu Instagram Pessoal:
@don_rodrigues

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Falando de Desenho - Dicas para aprender a desenhar - Parte 1 Saber Estudar

Estudo para uma Tatuagem
Para quem me conhece sabe o quanto eu me dedico diariamente ao desenho, pintura e tatuagem. Tanto que quando eu não estou fazendo um estou com certeza fazendo o outro e o mais importante que eu sempre falo nas minhas aulas, eu não quero ser artista em horário comercial como muitos por ai. Eu quero ser artista 24 horas por dia, 30 ou 31 dias do mês.

Não importa aonde você esteja, em qual feriado ou hora do dia, se você quer ser bom no que faz tem que haver dedicação. Ir a uma escola uma ou duas vezes por semana não vai te deixar bom no que faz. Aulas presenciais encurtam o caminho mas se não tiver interesse da sua parte, não terá nenhum professor por melhor que seja que possa te ensinar.


Vou te explicar de quem é a culpa por você não conseguir estudar:

A culpa é do filho, que temos que dar atenção, da esposa ou do marido que quer sair, fazer compras, ir a praia, ir a casa de parentes. A culpa é da hora que chega tarde, que sai cedo demais. A culpa é do trabalho que acumulou ou mesmo que teve q resolver durante a semana coisas que não tinha antes de resolver. Tem também a culpa do gato ou cachorro que teve que correr para o veterinário porque passaram mal. A namorada ou namorado que não gostam que você desenhe enquanto estão juntos. A viagem que você fez e que até levou o material para treinar mas na hora não conseguiu tirar nem da mala. A culpa é da saúde que você passou mal, da saúde da mae, dos filho, dos cachorros e que ainda teve que acudir o vizinho porque ele passou mal e você não pode praticar. A culpa é do time que você foi ver no estádio, dos amigos que o chamaram para uma churrascada. A praia, o carro que quebrou, o filme que teve que assistir, a vó que sumiu, o passarinho que voou.

Parece brincadeira mas eu tenho mais de 20 anos dando aulas e não escrevi nem uma minúscula fração das milhares desculpas que eu ouço todas as semanas durante esses anos.

A culpa, no final de tudo não é de mais ninguém a não ser de você mesmo. Se você não fizer por você, ninguém fará. E a maioria dos meus alunos são tatuadores mas também tem os que não são. A maioria dos tatuadores tem uma desculpa padrão: "Essa semana foi corrida e tive que fazer um monte de desenho para clientes." Como se a minha semana não tivesse sido corrida e também não ter feito desenhos para clientes. Ainda escrevi no blog, fui a academia, assisti a programas de tv, fiquei com meus amigos, com minha esposa, mas tive o meu tempo para desenhar para mim mesmo. Estudar e entender como melhorar.

Estudo para uma Tatuagem
Sempre eu comento com os alunos que se não está com tempo, acorda mais cedo e vai praticar ou dorme mais tarde mas vai praticar também. Se quer resultados mais rápidos, acorde mais cedo e durma mais tarde, mas vai estudar... todos os dias da semana. Não coloque na cabeça algo do tipo: No dia tal e tal é dia de descanso... não existe isso. Ou você quer ser um artista ou não.

E se você acha que estudou bastante essa semana, pode ter certeza que tem alguém que estudou muito, mas muito mais do que você irá estudar o mês todo. Não estou exagerando.


Para os desenhos que eu vou demonstrar aqui, eu usei um material bem barato.
Caderno Layout, Lápis 8B, Lapiseira 07 com grafite 2B, Borracha, Limpa-Tipos, Borracha Mono 2.3 (talvez o mais caro dos materiais), pincel chato e macio, esfuminho n.6, réguas e compasso.


Tudo poderá ser adaptado até porque vou demonstrar um desenho feito a lápis sobre papel. só isso. O papel layout é um papel bem barato mas eu gosto para treinar. Tem os mais caros que para fazer algo mais profissional tem melhor qualidade como o Bristol. Tem várias marcas que fazem o Bristol.

Estudo feito para uma Tatuagem
Começarei falando sobre como entender o meu processo até o resultado final.

Então, deixa de preguiça e vá estudar... coloque na cabeça que podemos sim evoluir 1% ao dia mas todos os dias. Pense sempre nisso.... até virar um mantra. Você tem que se sentir mal por não estudar, por estar ficando para trás igual a vários que você possivelmente conhece.

Bom, esse texto foi para aqueles que querem aprender a desenhar de verdade, sem o papel vegetal ou mesa de luz, não sou contra a quem usa desses recursos mas EU, André Rodrigues, quero ser mais e mais artista e não apenas um operário da tatuagem.

Até a próxima parte!


Aulas de Tatuagem, Desenho e Pintura:
Lado B Escola (11) 3476.1259


Tatuagens bacanas, com desenhos exclusivos e pessoas legais:
Don Rodrigues Tattoo
(11) 3051.3806

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Tattoo Black Work - Parte 4 - Pintura com a Magnum de 9



Nessa última parte, eu vou falar um pouco sobre a pintura, sombra e efeitos com a própria magnum. Como eu falei nos posts anteriores eu usei uma máquina Bulldog com magnum de 9 agulhas. A minha idéia era fazer preenchimento e texturas com ela.

Acho que vale a pena comentar mesmo que seja redundante que para preenchimento eu faço pequenos círculos, curtos mesmo e fazendo pressão com a mão, colocando peso na máquina e quando eu quero algo mais claro, uso a leveza da mão, passando as agulhas superficialmente sobre a pele.
O som da máquina muda quando se faz preenchimento sólido e basicamente não muda nada quando se faz movimentos superficiais.

Outro ponto importante para essa tatuagem é que para eu conseguir fazer os tons mais claros eu não utilizei água ou qualquer outro sumie para diluir a tinta preta. Foi apenas o peso da mão variando para mais pesado ou mais leve. Assim como no lápis de cor aonde se força mais e fica mais tempo em uma área para conseguir uma cor solida ou leve e superficial para se conseguir tons claros.



No vídeo de cima, dá para perceber que em alguns pontos mais curtos eu faço movimentos pequenos e circulares. Mas para áreas maiores eu quis fazer um efeito de texturas. Claro que para essas texturas aparecerem eu passo a máquina muito mais rápido do que para fazer preenchimento.




Em algum momento do video de cima, dá para notar um movimento de vai e vem como se fosse um pêndulo, criando texturas com a magnum. Esse mesmo movimento é feito para realismo com degrades bem suaves só que para ficar com a aparência mais lisa, o movimento é mais curto e mais suave. Vamos lembrar também que não é porque passamos muitas vezes por cima que vai ficar mais escuro e sim, quanto mais vezes se passa no mesmo lugar mais homogêneo fica a pigmentação. 

No vídeo abaixo dá para perceber melhor o movimento de pêndulo que eu comentei, ainda mais que o video está em slowmotion.




Bom, essa tatuagem foi feita dessa maneira. Eu decidi fazer em 4 partes porque é mais fácil de descrever cada fase e com os videos dá para explicar um pouco melhor cada passo.
Vamos pensar que cada máquina realmente faz um efeito diferente e que isso não é ruim, na verdade eu penso que temos que entender as nossas máquinas e tirar proveito de cada efeito que elas possam nos dar. Lembrem-se que as máquinas são feitas para alguns propósitos porem muitas vezes não servem para nós. Maquina é muito pessoal e o que é ótimo para uns pode não ser para outros.

Vou pensar no assunto para o próximo post. Espero que tenham gostado deste passo a passo e que de alguma maneira possa ajudar alguém com algum ponto que eu tenha escrito.
E por favor, comentem para saber que tem alguém lendo.


Vamos evoluir 1% por dia, mas todos os dias!

Aulas de tattoo, desenho, pintura 👉 Lado B Escola para Tatuadores (11) 3476.1259

Tatuagens legais e com desenhos exclusivos 👉 Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806

Tattoo Black Work Parte 3 - (Os traços finos e efeitos com a rotativa)



Nessa parte 3, vou mostrar alguns efeitos que eu fiz com a maquina rotativa e também falar sobre as linhas finas.
A maquina como eu já disse no post anterior foi uma Electra Pop. Uma máquina simples, leve e muito forte.

No vídeo abaixo eu mostro o quanto eu  gosto de deixar de agulha para fora da biqueira. Ao mesmo tempo é importante também notar a velocidade já que estou usando uma agulha 03 RL. Claro que cada parte do corpo tem uma profundidade para mais ou para menos dependendo do tanto de gordura, pele, ossos, cartilagens que encontramos pela frente. Isso é somente com a prática e claro, dicas de outros que já tatuaram áreas que vocês talvez ainda não tenham tatuado.

Uma dica simples que eu sempre falo nas oficinas de tatuagens é: quanto menos agulhas ou seja, quanto mais fina a agulha, mais superficial e mais rápida tem que se passar sobre a pele. Quanto mais agulhas ou seja, mais grossa, mais lenta e mais força se põem para que elas possam furar a pele.

Essa dica depende muito também da máquina que se está usando. Então não podemos criar uma regra fixa porém, geralmente funciona muito bem essa dica.

Pra mim, as agulhas mais finas eu considero da 03RL até a 07RL.
Da 09RL para cima eu já considero agulhas mais grossas, aonde o movimento começa apartir do 09RL a ficar mais lento. E quanto maior o numero de agulhas, mais lento o movimento.



Todas as linhas mais finas deste trabalho foram feitas com essa mesma agulha e máquina.
No vídeo abaixo dá para notar melhor a agulha e o resultado. Obviamente o resultado com essa máquina pode ser diferente se usarmos outras máquinas. Isso não quer dizer que vai ficar melhor ou pior. E por curiosidade, era a primeira vez que eu estava usando essa máquina. Então, se não fosse com ela eu poderia tentar uma outra maquina e teria algum resultado parecido. É importante entender a sua máquina e descobrir quais resultados elas darão nos seus trabalhos.




No geral, nao tem nenhum segredo em como foi realizado esse trabalho.
Abaixo eu coloquei um video mostrando um exemplo de como criar um whipshading com a maquina rotativa. Geralmente eu uso a maquina de bobina mesmo. Uma maquina de pintura com a batida mais aberta mas usando uma agulha de linha com movimentos rápidos.
Mas nessa tatuagem eu usei a própria rotativa Electra Pop. Somente tive que abaixar muito a voltagem para que ela ficasse muito lenta. Normalmente eu uso com 8 volts mas para que ficasse muito lenta eu baixei para 4 volts.

Quando eu uso maquina de bobina, eu uso com voltagem bem alta, aproximadamente 12, 13volts mas nesse caso, eu tenho que passar a agulha com muito mais rapidez para que fique esse efeito de pontilhismo nas sombras.  Vale apena tentar com a rotativa assim como a bobina.









Acho que essa parte chegou ao fim. Falei bastante sobre a maquina rotativa para fazer os traços finos e também o chamado whipshading. Esses videos, como disse anteriormente, não estão em uma ordem lógica mas somente para "ilustrar" o que eu queria dizer sobre a rotativa.
A parte 4 eu vou falar um pouco da Magnum.

Mandem suas opiniões, perguntas... quem sabe não serão as ideias para poder criar mais posts futuros?! 
No proximo post eu vou falar sobre a magnum que usei nessa mesma tattoo e finalizar sobre esse trabalho. Espero que acompanhem.

Vamos evoluir 1% ao dia mas todos os dias! Até porque, quem disse que 100% é o maximo que podemos chegar?

Abracos a todos.


Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806

sábado, 2 de junho de 2018

Tatuagem Black Work Parte 2 - O Bold Line




Nessa segunda parte eu mostrarei alguns videos que eu fiz durante o processo para que possa ver as agulhas durante o traço. 

Para começar, eu usei uma fonte da Eikon digital que eu tenho há alguns anos. 

Para fazer o bold-line eu usei uma agulha Perfect 09 RL e "isqueirei" para abri-las. A maquina para esses traços grossos eu usei uma Nano Dial Power de Latão da ElectricInk. Eu confesso que adoro essa máquina para fazer esses traços grossos. 

Para o fine-line eu usei uma agulha Black Cat 03 RL. A máquina para esses traços eu usei uma rotativa Electra Pop. 

Na pintura usei Magnum 09. A máquina foi uma BullDog Pintura de alumínio. 

Tinta foi apenas preto Linha Everlast. 

Depois do decalque pronto, deixei secar por mais de 15 minutos e assim comecei a "boldear" e fazer os traços finos ao mesmo tempo, ou seja, fazia o bold line parava, fazia os fine lines, voltava para o bold e assim por diante. Até o final do trabalho eu fui trocando as máquinas fazendo toda a arte finalizando cada pequena área que eu ia avançando. Eu costumo fazer sempre dessa maneira porem, tem um ou outro trabalho que eu começo fazendo todos os traços grossos e depois todos os traços finos. Não é uma regra eu usar apenas um modo. 




Nesse vídeo a cima eu pedi para o nosso amigo Sandro tentar focar bem na ponta da agulha e no resultado do traço. Lembrem-se que eu estou usando nesse video uma RL 09 aberta no isqueiro e com a máquina Nano Dial Power de Latão. Percebam também que eu vou de um lado para o outro com até certa facilidade. Eu sempre comento em workshop que uma das maiores conquistas de um tatuador é conseguir fazer com que as máquinas trabalhem com facilidade, pigmente fácil. Imagine você riscar e não pegar tendo que passar por cima novamente?! Além de poder machucar o cliente, demora e o traço nunca fica bonito. Então encontrem máquinas que possam fazer esse serviço o mais fácil para ter um trabalho mais rápido com traços sólidos. Cada um tem a máquina que melhor combina com o estilo do tatuador de trabalhar.







No video a cima eu consigo melhor mostrar o movimento e a velocidade da máquina. Um detalhe que algumas pessoas perguntam é sobre a Voltagem. Para bold-line com essa máquina eu uso geralmente 13,5  volts. Para a máquina rotativa eu usei 8 volts. 





Apesar de não estar na ordem os video, eu gostaria apenas de tentar mostrar a ponta das agulhas e a linha sendo feita. Outro ponto importante é ouvir o barulho da máquina variando no bold. Simplesmente porque tendo 09 agulhas abertas, a resistência da pele é maior do que uma 03RL por exemplo. Então eu tenho que colocar mais força para que possa o traço sair sólido e com uma certa facilidade. As pessoas que veem pensam que parece uma caneta pigmentando, mas na real eu estou exercendo uma certa força para que o traço saia. Dá para ouvir as vezes o barulho sumindo pois, em áreas mais "macias" do corpo fica ainda mais difícil de pigmentar ao contrario das áreas mais esticadas. Então, para o traço conseguir entrar na pele, sim... tenho que fazer força. E quanto mais grossa a linha, mais força eu tenho que fazer e mais lenta a máquina eu tenho que passar.



Na próxima parte eu mostrarei as linhas finas sendo feitas com 03 RL e máquina rotativa.

Espero que gostem e que comentem pois é importante a participação de todos.

Vamos evoluir 1% ao dia, mas todos os dias!!!


Don Rodrigues Tattoo (11) 3051.3806